Educação infantil


Educação infantil

A proposta pedagógica baseada na Pedagogia Afetiva oferece um maior espaço para o desenvolvimento da afetividade no ambiente escolar. Aprender deve estar ligado ao ato afetivo. Se o aluno está equilibrado emocionalmente e motivado pelo professor (que passa a interferir na vida do aluno ao demonstrar-lhe a aplicação prática daquilo que está sendo ensinado e apresentado), ele aprende mais facilmente, pois o equilíbrio emocional contribui para o processo de aprendizagem.

A afetividade na escola proporciona autoconfiança e autoestima. Por meio de uma relação segura, alunos e professores trabalham a interatividade e a troca de experiências, facilitando a comunicação, promovendo a união e maximizando as competências e capacidade de cada um.

Assim, com a Implantação do Programa Bilíngue, as Aulas com uso de recursos digitais (realidade aumentada, QRcode, gamificação), a Cultura Maker, os Projetos literários, as Atividades extra classe (Dança e música) e a Educação Física, além de um ensino de qualidade, a afetividade trará para a criança a chance de um inteligência emocional atrelada a inteligência cognitiva.

“A pedagogia do afeto não é, pois, ideologia que se aceita por acreditá-la simpática ou que se rejeita por achá-la singela ‘perfumaria’. Representa resultado de intenso estudo, certeza construída nos pilares de uma nova educação pensados por Piaget, por Cousinet e por muitos outros.”

Trecho do livro A Afetividade na Escola: educando com firmeza, de Celso Antunes.